Ñe'ẽ Ñepyrũ

Prefácio

Maiteimi

Seja Bem-vindo

   Romomaitei ha roaguyje ndéve reju haguére ko tendápe. Péina ko'ápe jareko tenda jahesa'ỹijo ha jaikuaauka haĝua ñe'ẽ he'ẽ asýva, ñande ypykuéra mba'ekue, ojeporúva ko'aĝaite peve Paraguáipe ha ijerére, hérava Avañe’ẽ.    Seja bem-vindo e agradecemos-lhe sua visita ao site. Eis aqui um lugar para o estudo e a difusão de um doce idioma de nossos antepassados, utilizado ainda hoje no Paraguai e nas suas vizinhanças, o Guarani.
   Ko tembiapo oñesambyhy mayma tekove oikuaa hypymiveséva ko ñane ñe'ẽ, ohechakuaa haĝua mba'érepa mbaretepýpe oikove gueteri ko'áĝa peve. Ha oho avei, umi oñe'ẽ voívape oñermbo'euka'ỹre ĝuarã, oikuaa haĝua mba’eichagua kuaaty rehepa ojeykeko iñe'ẽ imbaretete haĝua.    Este site está dirigido para todas as pessoas interessadas em conhecer mais intimamente o nosso idioma, e apreciar a razão da sua vigorosa sobrevivência até nossos dias. E, também para aqueles que o falam naturalmente sem tê-lo estudado, a fim de conhecer a estrutura científica que suporta a língua na sua fortaleza.
   Jepénte ko tembiapo ñepyrũ hesa'i nunga, ore mba'epota tuichaiterei, ha rombokakuaase hu'ãmeve rohechauka haĝua, vai vai jepe ra'e, mba'épa ko ñe'ẽ ñande ypykuéra rejapyre he'ise mayma oiporúva ára ha árape iñe'ã guive, ha upéicha avei imbaretekue ñe'ẽ oñembo'y porã háicha.    Embora o início deste trabalho seja modesto, a nossa intenção é imensa e pretendemos ir ampliando-o até chegar a dar uma idéia do que representa esta herança lingüística no coração das pessoas que a utilizam no dia-a-dia, bem como da sua potencialidade como uma língua devidamente estruturada.
   Ndoĩ hetáiramo jepe kuatia ojehaipyréva ko ñe'ẽme, guarani ñe'ẽko maymáva Paraguaigua oñe'ẽ porã kuaa. Upéichante avei oikuaa Ahentína yvate gotyogua, Volívia yvy gotyogua, Rasíu yvy ha kuarahy reike gotyogua, ha heta Uruguaigua jepeve.   Embora não exista muita literatura nesta língua, o Guarani é de grande domínio oral por parte dos paraguaios. É falado, também, pelos habitantes do norte da Argentina, sul da Bolívia, sul, sudeste e oeste do Brasil, e até Uruguai.
   Ko joja'ỹ ikatu oiko ra’e oñemboyke haguére hikóni ko ñe'ẽ ava kuéragui hetaite ára pukukue jave. Ndojepotái oñeñe'ẽ ypype, ivaírõ guáicha ndaje arandu ñemono'õ haĝua. Ko mo'ã ko'áĝa ĝuarã, arandukuaa rekópe, nahendavéima.    Esta diferença pôde ter sido causada pelo fato de que a língua Guarani foi desprezada pela sociedade por muito tempo. A sua utilização foi proibida por considerá-la perniciosa para o desenvolvimento do conhecimento. Este conceito está hoje, culturalmente, ultrapassado.
   Oiméne upévare mba'e heta Paraguaigua oreko upe avareko kaigue joguaha, okaraygua apytépe ojehecha porãvéva (upe oñeñe'ẽvehápe), mayma oñe'ẽva jepive ojepy'amongeta avañe'ẽme, hákatu oñe'ẽ va'erã karaiñe'ẽme.    Quem sabe seja esta a razão do espírito fleumático de muitos paraguaios, percebido, especialmente, no ambiente rural (onde é mais falado), pois a pessoa pensa, habitualmente, em Guarani, mas deve expressar-se em espanhol.
   Ko'áĝa rupi, pe hetave ojeporúva ndaha'éi avañe'ẽ teete, hákatu jopara. Joparañe'ẽ ningo mba'e jehe'a vai ojeporuhápe heta ñe'ẽ karaiñe'ẽgui, jepéramo oñehenduka guarani jogua háicha. Ko tendápe noroipytyvõ mo'ãi upeichagua ñe'ẽ vai, ombyaise haguére ko ñane ñe'ẽ porãite.    Hoje em dia, o que mais vulgarmente se utiliza não é o Guarani castiço, mas o jopará. O jopará é uma mistura desordenada que introduz muitas palavras do espanhol, pronunciando-as, muitas vezes, como se fossem do Guarani. Neste site não apoiaremos este feio modo de falar.
   Avañe'ẽ niko oike mbarete tavarandu ha arandu ka'atýpe, pe tenda guasu ñamombe'úma va'ekuépe, ha ndaikatúi rupi ñambojei péicha péichante ojuehegui. Upévare ko'ápe rejuhúta avei heta mba'e ojoajúva ko'ã mba'e reheve.    O Guarani está fortemente presente no folclore e nas crenças populares na região já mencionada, mesmo porque não é possível separá-los tão facilmente. Por isso, no site, você irá encontrar muitos temas relacionados com estes assuntos.
   Tuicha orepytyvõne reikuaaukárõ oréve nde py'apegua ko tenda rehe, ta ivai jepe ra'e. Upéicha avei rojerure ndéve ne mo'ã ñamoporãve haĝua, térã oimeraẽ mba’e reikuaaukaséva, ikatu haĝua oñondive jahupyty tembipota ypyrũ oregueraha va’ekue ko tenda romoheñóivo. Rehaiséramo oréve, ikatu reju ko'a rupi.    Seria de grande ajuda para nós conhecer a sua opinião com relação a este site, ainda que seja negativa. Solicitamos também sugestões para melhorá-lo, ou qualquer outro comentário, para que juntos possamos alcançar a intenção primeira da sua criação. Se for o seu desejo, pode nos contatar por aqui.
   Oĩ hína ore akãme romohu'ã haĝua vokoiete umi vore ojehechaukámava, ha avei romoingevéta ambue ipyahúva, upévare romomarandu py'ỹi rejumi jevy haĝua.    Com certa brevidade, é nossa intenção, completar as seções já previstas, e ainda introduzir outras novas, portanto, você fica convidado para nos visitar com freqüência.
   Hi’ãnte rehupyty vy'a ha tembiporu.    Que a sua visita seja agradável e proveitosa.
   

   Tenda apohára kuéra.

   Os autores do site.


Péva mboyvegua - Página anterior Ñepyrû - Início Péva riregua - Página siguiente

Principal ] [ Prefácio ] História ]